Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Avaliação da acção "Multideficiência no contexto educativo"

Multideficientes são “crianças e jovens que têm uma combinação de deficiência auditiva e visual, a qual cria graves dificuldades comunicativas e dificuldades noutras áreas do desenvolvimento e necessidades de aprendizagem, não podendo ser educadas apropriadamente sem educação especial e sem a existência de serviços relacionados, os quais devem ser providenciados especificamente para crianças com deficiência visual e auditiva ou com graves deficiências de modo a poder corresponder às necessidades educativas decorrentes das suas deficiências” (PL101 –476, 20 USC, Chapter 33, Section 1422 2).

 

De acordo com o decreto-lei 03/2008, no sistema educativo português foram implementadas Unidades de Apoio Especializado para alunos multideficientes. Na minha perspectiva as escolas deverão dar respostas educativas adequadas a estes alunos e às suas famílias de modo a responder aos seus interesses e necessidades. Estes alunos deverão beneficiar dos apoios e terapias adequadas que contribuam para uma melhor qualidade de vida.

As salas denominadas por Unidades de Apoio Especializado, devem estar organizadas de maneira prática e funcional, para tal os docentes deverão implementar metodologias e estratégias adequadas às características destes alunos.

Também é da competência do professor e dos outros agentes educativos colaborar na integração da criança multideficiente na turma, proporcionando um ambiente estimulante, acolhedor, organizado e estruturado. A integração destes alunos não envolve apenas a reestruturação da escola em si, mas também dos aspectos relacionados com a definição de uma politica e a mudança na forma de olhar para as potencialidades de cada criança na sua individualidade. Estas crianças tal como as outras tem necessidades básicas e sentimentos, que nos merece respeito e tem direito a uma educação adequada às suas capacidades e necessidades.

Márcia Costa (Professora)