Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Avaliação da acção - Autismo (...)

Caros colegas!

 

Resolvi aproveitar a avaliação para partilhar convosco um pequeno trecho de um livro sobre autismo da autora Bryna Siegel (O mundo da criança com autismo).

Neste trecho, refere-se o porquê de certas crianças com esta problemática, terem necessidade de se fixarem a certos objectos.

Por exemplo, para nós e para a maior parte das crianças sem problemas, “o que faz com que um biberão seja um biberão, é o facto de ser um recipiente com uma tetina no topo”. No entanto, para crianças autistas, essa pode não ser a característica principal do objecto em questão, pode ser a cor azul, pode ser o plástico, pode ser um sem número de aspectos que para nós podem ser irrelevantes e para elas extremamente importantes. A criança pode ter associado o biberão azul de plástico ao leite pela cor ou pelo sabor, e quando em vez de leite, se coloca sumo, ela pode considerar que o biberão ficou mais escuro, criando uma sensação de repulsão à nova bebida.

Segundo Bryna Siegel, esta pode ser uma forma de compreendermos porque é que muitas vezes, as crianças com autismo, recusam objectos novos muitas vezes de forma muito violenta, com birras, crises de choro, …

No fundo, as crianças com autismo apenas vêm algo que para nós passa despercebido, dão importância a características que para nós são completamente irrelevantes. Há, na minha opinião, que tentar perceber no comportamento dessas mesmas crianças, “pistas” que nos ajudem a compreender um pouco o seu mundo.

 

Referêcia bibliográfica: “O mundo da criança com autismo – Compreender e tratar perturbações do espectro do autismo” de Bryna Siegel (Porto Editora)

 

Magda Loios (Técnica Superior de Educação Especial e Reabilitação)