Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Centro Recursos e Formação - Associação Portuguesa de Investigação Educacional

Sempre no sentido do esclarecimento, da partilha e da formação.

Avaliação da acção - PCT vs Adaptações Curriculares

Relativamente à temática PCT vs adaptações curriculares, surgem-me várias questões, principalmente ao nível do 2º,3º ciclos e secundário, uma vez que é ou pelo menos pela minha experiência tem sido, como professora da educação especial, muito mais fácil, fazer-me entender junto dos colegas do 1º ciclo, relativamente a esta matéria.

Como se pode considerar um chavão já habitualmente usado, nada muda por decreto. Não é mais um despacho, um decreto-lei ou uma portaria que vai mudar mentalidades, modos de actuar. É de facto necessário antes de mais, mudar mentalidades e formas de actuar.

Pois se as pessoas não acreditam no que estão a fazer, o fazem só por obrigação, dificilmente o conseguem fazer bem e dificilmente conseguem resultados positivos.

Refiro-me como é obvio, às adaptações curriculares e às estratégias, que são propostas para os alunos com nee`s, que são efectivamente colocadas no PCT, se os professores não acreditam no que se propõem fazer, dificilmente vão dar “fruto” e os alunos vão ter resultados positivos.

A meu ver, antes de mais, é necessário consciencializar os colegas do ensino regular, que com a educação inclusiva, o aluno com nee, antes de ser aluno da educação especial é aluno da escola, da turma e do professor do ensino regular.

Penso que uma das maiores dificuldades dos colegas esbarra mesmo n avaliação. O problema fulcral tem a ver com a forma de avaliar. Os colegas não estão habituados e não sabem avaliar competências. Os colegas que me desculpem, mas acho que apenas sabem fazer teste de nível, aplicar % e depois fazer as médias, saindo daqui a nota do aluno. Não sabem de facto avaliar as competências do aluno. Quanto a mim o eu está a falhar efectivamente não é o sabermos o que são ou não adaptações curriculares, não é o saber fazer as adaptações e utilizar as estratégias diferenciadas. O cerne da questão é mesmo o não saberem avaliar, as competências que o que o aluno efectivamente atingiu.

De facto existe muita falta de formação sobre o COMO AVALIAR? e O QUE AVALIAR? sobre AVALIAR COMPETENCIAS…………………………..

Maria Lucília Moreira Barbosa


 

3 comentários

Comentar post